• Jill Muricy

A Cura que a Medicina não admite


Lucinea VENCEU o câncer de mama

A vida realmente é um mistério, e mistério não tem explicação. Na maioria das vezes, não entendemos o que nos acontece, mas, podemos tirar proveito de cada experiência e enxergar a vida com outros olhos. Nenhuma doença é incurável. Seja ela qual for, sempre há uma saída. E os dias tristes e cinzentos desaparecem inexplicavelmente, para dar lugar aos dias lindos e ensolarados. Ter fé, ser uma pessoa alegre, entusiasmada e possuir uma autoestima inabalável faz toda a diferença para lutar contra a doença mais temida do século. A capixaba Lucinea Sampaio nasceu em Vitória, Espírito Santo, em Julho de 1956. Sua mãe, uma mulher maltratada pela vida desde cedo, não era aceita pela própria família, e fugiu de casa por causa do desprezo. Engravidou de Lucinea e, quando a criança completou 2 anos de idade, elas foram morar no Rio de Janeiro, em busca de melhores condições de vida.


Lucinea durante o tratamento, na luta pela VIDA

Sem pedir ajuda à família, a mãe de Lucinea arrumou emprego como empregada doméstica, mas os patrões não aceitavam sua filha. Lucinea foi dada para uma família que sua mãe conheceu, a fim de que a menina fosse criada dignamente. A mãe adotiva era uma senhora costureira, fazia tudo para nada faltar à garota. E não impedia que a mãe biológica de Lucinea a visitasse nas folgas quinzenais. Lucinea era amada pela nova família, teve uma infância feliz, tinha brinquedos e estudou em boas escolas. Teve a juventude inesquecível, embalada pela Jovem Guarda. Nada faltava para aquela criança que, no futuro, enfrentaria grandes tempestades. Casou-se aos 21 anos, mas o matrimonio durou apenas 2, pois o marido tinha ciúme exagerado e a agredia constantemente. Depois, começou a namorar um colega de trabalho, união que deu origem ao filho Rodrigo. Tiveram uma linda história de amor. Lucinea estava feliz em seu lar, a vida prosseguia tranquilamente, e o filho crescia enchendo o casal de alegria. Porém, o inesperado acontece. Sempre tem aquela situação que o chão desaparece. Nesse caso, para a surpresa de todos, o marido de Lucinea saiu de casa e foi morar com uma amante bem jovem, depois de 23 anos de casados. Ela sofreu bastante com o rompimento da própria família. Afinal de contas, o homem que ela amava estava com outra e mais uma vez precisava reerguer a cabeça e prosseguir com a vida. O tempo passou. Depois de muitos desencantos, a vida lhe presenteou com um novo amor. Lucinea conheceu o atual companheiro, com quem está junto há 9 anos. Em 2014, em um exame de rotina, Lucinea foi surpreendida pela notícia mais pesada de sua vida: estava com câncer de mama, com metástase no pulmão e nos ossos. Dessa vez, o mundo caiu sobre si como nunca antes, e Lucinea precisava vencer mais essa batalha. Sofreu, ficou com medo, mas, sempre com o apoio de sua família, acreditou em Deus.

Lucinea e a SUPERAÇÃO do câncer

Lucinea e amigo, em 2015

Pelo estado da doença, não foi recomendada a cirurgia. Iniciou-se, imediatamente, a quimioterapia, para, depois do tratamento, verificar se seria preciso retirar a mama direita. Após seis meses, foram repetidos todos os exames para uma nova avaliação do quadro de saúde, e, para o impacto de Lucinea, o câncer que estava inflamado e quase estourando dentro dela, virou cicatriz. E as metástases sumiram dos pulmões e, as dos ossos, estacionaram. Daí começou o tratamento apenas com remédio.


A medicina não usa a palavra CURA. Para o médico, o câncer está sob controle, ou seja: ela está CURADA! Não há nenhuma ameaça de câncer em seu corpo.

Mesmo diante dessa situação, Lucinea nunca perdeu a contagiante autoestima, a forma única de se embelezar, muito menos o vasto sorriso. Recuperou o cabelo perdido na quimioterapia e retornou ao trabalho. Ela vive intensamente apaixonada pela vida e, mesmo com os incontáveis furacões no decorrer de sua existência, não reclama de nada. Tem um coração grato e preenchido pelo amor que supera todas as circunstâncias. Está em paz e tranquila consigo mesma. É uma mulher forte graças às dificuldades.

Destaque
Tags