• Jill Muricy

A SUPERAÇÃO é a PROTAGONISTA da Minha VIDA

Uma pessoa, por mais que seja profundamente torturada física e psicologicamente em sua ESSÊNCIA, pode aprender a AMAR de forma EXTRAORDINÁRIA como nunca havia AMADO antes. Nenhum sofrimento é infinito, mesmo ele maltratando o coração de alguém pode gerar frutos inenarráveis à pessoa que sofre.

Maura exemplo de SUPERAÇÃO/Foto: arquivo pessoal

Por mais que uma criança seja ferida e maltratada em sua inocência, e todos os seus SONHOS sejam roubados e dilacerados, e tudo ao seu redor seja destruído, essa NOBRE criança é capaz de descobrir o AMOR onde quase ninguém descobre: dentro de si mesmo!


Muitas vezes nossas feridas são um caminho de descoberta para encontrarmos o ESSENCIAL que é invisível aos nossos olhos. Não há ferida que o AMOR não CURE, não existe situação difícil que o AMOR não SUPERE.

Quanto mais uma pessoa sofre, mais a MISSÃO dela é maior no Mundo e seu LEGADO vai alcançar várias gerações. Tudo tem um porquê e um para quê.


Estava tudo pronto para a LINDA festinha de quatros anos, de uma doce princesa. Um dia especial que se tornaria um enorme pesadelo. Uma mulher de rua muito amiga da mãe da aniversariante, e que foi ajudada várias vezes por aquela família, auxiliava nos preparativos da festa, que estava marcada para acontecer no fim da tarde. A mulher era muito invejosa, estava insatisfeita com a FELICIDADE da mãe da garota, pois achava que a dona da casa tinha tudo e ela nada.


O sequestro

Antes da festa começar, a tal mulher fugiu levando a garotinha na boleia do caminhão do namorado. Não houve aniversário, pois a aniversariante desapareceu.

O casal chegou na cidade do Rio de Janeiro. Onde aquela mulher tinha filhos biológicos e, com medo da polícia, a ladra de criança registrou a garota como Maura de Oliveira: alguém que teria uma VIDA de dor quase INDESCRITÍVEL!


A pequena Maura foi levada para morar na rua, embaixo de uma ponte, com os filhos da sequestradora. A criança passava frio e fome nas ruas da cidade maravilhosa. Não tomava banho e não lembrava do rosto da própria mãe. Ela pegava comida no lixo para sobreviver. A mulher sumia por semanas, e as crianças sofriam maus-tratos, dormiam todas agarradinhas em cima de um papelão.


Dois anos depois, a ingênua menina fugiu das garras da sequestradora e da torturante situação. Maura, ajudava os feirantes arrumarem as frutas e legumes e, em contribuição, ganhava alguma fruta para matar a fome.


A Nova Casa, o Pesadelo

Aos seis anos, Maura foi morar na casa de uma família, aparentemente parecia ser algo maravilhoso, mas o mal sempre vem disfarçado de bem, ninguém jamais desconfiaria que o patriarca seria o destruidor da ingenuidade da doce Maura. A pequena achou que finalmente poderia ter uma rotina diferente. Mero engano!


O chefe da casa tinha mulher e uma filha casada, e era um grande pedófilo. Quando Maura chegou à nova casa foi abusada dos seis aos dez anos de idade por aquele homem.


Além de ser a escrava de todas as atividades domésticas da casa, Maura também era a babá de uma criança de dois aninhos, filha da nova irmã, uma assistente social que estava grávida novamente. O marido dela, um oficial do exército, foi transferido do Rio de Janeiro para o Rio Grande do Sul. Com isso, Maura mudou-se com o casal e as crianças, para dar continuidades às atividades de domésticas e babá.


Chegando no Sul, ela se sentiu aliviada, achou que fosse se livrar da pedofilia, embora, ela também sofresse demasiadamente a violência física e psicológica cometida por todos da família.

Para sua profunda tristeza, o oficial do exército passou a ser o novo abusador de Maura, ele praticou a pedofilia até a adolescente completar 16 anos. A moça viveu dez anos de abusos sexuais. Nenhum dos dois pedófilos foi preso, porque o crime prescreveu.


Pedofilia no Brasil

O maior problema do Brasil é a impunidade! Segundo os dados dos Direitos Humanos, a pedofilia aumentou em 30% no país durante a pandemia. Na maioria das vezes o pedófilo é um membro da família que jamais alguém desconfiaria e apenas 3% das crianças conseguem dizer à mãe; quando dizem, muitas vezes a mãe não leva a sério. A cada dia que passa os índices da pedofilia aumentam. Por isso, precisamos discutir sobre este assunto que vem destruindo nossas crianças.


O pedófilo mais velho, o patriarca que na época tinha 60 anos, já morreu. Mas o oficial do exército está VIVO, exibindo-se nas redes sociais. Maura não pode fazer absolutamente nada. Uma de suas lutas é que não haja prescrição de crime, porque a criança será sempre uma vítima, enquanto o abusador vai estar livre para cometer o crime com outras pessoas.

Libertação

Quando Maura estava com 16 anos, não aguentava mais aquele sofrimento e resolveu pedir ajuda, procurou o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, no fórum da cidade, e foi ajudada.

Mesmo com todos os requisitos para odiar os homens, pois foram eles que destruíram o corpo, a pureza e a sua própria VIDA, ainda assim Maura não era revoltada, queria se casar e sonhava em encontrar um príncipe encantado.


Casou-se aos 21 anos, com um homem agressivo. Ela foi agredida a primeira vez ao retornar da lua-de-mel. Mesmo sendo espancada pelo marido constantemente, o casamento durou sete anos. Dessa relação nasceram dois filhos emocionalmente saudáveis, que se tornaram grandes homens.

A ESCOLHA pelo AMOR

Maura de Oliveira, uma RARA mulher que tem uma grande história de AMOR com a própria EXISTÊNCIA. Ela encontrou em Deus o AMOR que CUROU todas as feridas! Esse AMOR também a reconciliou com seu passado destruidor e seu corpo machucado pela pedofilia.


A SÁBIA guerreira tem um OLHAR EXTRAORDINÁRIO sobre a própria VIDA. É FELIZ, realizada e defende um legado na sua trajetória existencial: que todos os pedófilos sejam punidos e que as crianças saibam se defender para denunciarem a pedofilia até mesmo dentro de casa.


Com impactante exemplo de SUPERAÇÃO e de inteligência emocional, Maura ultrapassou todas as mazelas da sua própria HISTÓRIA! PERDOOU todos os seus agressores. VIVE e ACREDITA no AMOR incondicional de Deus e transborda uma PROFUNDA GRATIDÃO pela VIDA.


Atualmente, tem 51 anos e mora em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Formada em História, é uma renomada escritora, reconhecida internacionalmente, é chancelada pela ONU e recebeu uma menção honrosa da ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.


Autora de seis livros educativos, que ensinam as crianças a denunciarem a pedofilia, e fundadora do casamento coletivo, ela ajuda mulheres que não têm condições financeiras, a realizar o grande SONHO de casar.

Ao todo, Maura já conseguiu unir 15 mil famílias. Tudo NASCE na família. Só existirão pessoas CURADAS e emocionalmente SAUDÁVEIS de famílias BEM-ESTRUTURADAS.


Tudo que acontece nos deixa uma LIÇÃO, a dor também ENSINA, sempre há dois caminhos: ou você carrega a mala pesada do passado por toda sua EXISTÊNCIA ou você é sinal de AMOR na VIDA das pessoas e leva ESPERANÇA aonde passar. Os FORTES escolherão a segunda parte!

Destaque
Tags