• Jill Muricy

A Grandeza de um Homem

São as pessoas mais simples que fazem coisas EXTRAORDINÁRIAS nos capítulos de sua própria EXISTÊNCIA.  

A GRANDEZA, O TALENTO de alguém não está no seu tamanho físico, mas na HABILIDADE com que  REALIZA suas funções. Há homens com  enorme CAPACIDADE de fazer momentos BRILHANTES com  os próprios pés, e ficarem marcados para SEMPRE na história do futebol de uma NAÇÃO.

Eduardo Coimbra e uma trajetória marcada pelo SUCESSO

Eduardo Antunes Coimbra, o Edu,  nasceu em Quintino, na zona norte do Rio de Janeiro, em 05 de fevereiro de 1947. É uma BELA data para vir ao mundo um grande homem.  


Ele pertence a uma família de seis irmãos, composta de uma mulher e cinco homens, e todos os meninos se tornaram jogadores de futebol. Inclusive, seu irmão caçula, o Zico, um dos maiores jogadores da história do futebol. Edu foi a grande INSPIRAÇÃO para Zico se tornar atleta.


Ele teve uma infância muito SIMPLES. Por diversas vezes,  Edu, os irmãos e alguns coleguinhas improvisavam brinquedos com palitos de picolé, brincavam descalços no meio da rua, que na época não tinha saneamento básico. Eram crianças FELIZES, e a maior DIVERSÃO da garotada era a pelada, que acontecia no pomar do senhor Antunes, seu pai, às tardes. Ele fugia da escola para ir brincar de bola.

Irmãos Antunes, ESTRELAS do Futebol: Tônico, Zico, Edu, Antunes e Nando

Desde criança, Edu sonhava em ser jogador de futebol. Seu grande SONHO se REALIZOU, ainda na adolescência. Antunes, o irmão mais velho, foi o maior incentivo para Edu se ENCANTAR pela bola. Edu foi levado para o América Football Club, pelo amigo e também vizinho Paulo Cesar Martins, após de ser reprovado no primeiro teste para entrar no clube. Seus irmãos mais velhos, Antunes e Nando, também jogaram no time.

Edu e seu clube do CORAÇÃO, América

Edu era um menino tímido e já foi subestimado por treinadores por causa do seu tamanho. Chamavam ele de “nanico” ou “baixinho”, mas o garoto não se importava com tais “apelidos”; levava tudo na brincadeira. Ao mesmo tempo, os apelidos despertavam em Edu uma coragem absurda para render mais ainda dentro do campo.


O ARTILHEIRO  lutou alguns meses contra uma hérnia na virilha. Todos diziam que ele não teria mais ÊXITO como jogador. Falavam que Edu estava acabado para o futebol.   Porém, são as dificuldades que trazem FORTALEZA para VIDA. O tratamento médico foi um SUCESSO, e Edu voltou aos campos mais FORTE que nunca.  


Um dos segredos do SUCESSO é não dar ouvidos a todo mundo.

Edu e seus dribles únicos


Mesmo com 1,64m de altura, com dribles curtos e passes voltados para o ataque, em apenas 15 dias Edu jogou nas quatro categorias: infanto-juvenil, juvenil, aspirante e profissional. Em todas elas na posição de centroavante. Tornou-se um dos maiores ídolos da história do América, de 1966 a 1974, e foi maior ARTILHEIRO  do clube. Pela Seleção Brasileira, Edu jogou três partidas, numa época de ouro para o futebol brasileiro.  Não foi convocado para jogar na Copa de 70, porque seu irmão Nando Antunes foi preso pela Ditadura Militar.


Com brilho próprio, Edu surpreendeu a muitos com seus passes únicos. Edu atuou em diversos clubes. No América, seu clube de coração, jogou em 402 partidas e marcou 212 gols. Ele também vestiu a camisa do Vasco da Gama, Bahia, Flamengo, Colorado Joinville, Brasília e do Campo Grande, onde encerrou sua longa carreira como jogador. 


Em uma casa cheia de PERSONALIDADES do futebol, Edu teve como mestre Antunes, o qual INSPIROU a todos da FAMÍLIA. Entretanto, seu ídolo é o caçula Zico, que estourou o recorde de talento ao entrar no mundo futebolístico. Edu foi o responsável por despertar em Zico interesse pelo esporte.

Irmãos: Zico e Edu

Após anunciar aposentadoria dos campos, Edu  deu início a carreira de treinador. Começou no América, depois Vasco da Gama, Iraque, Joinville, Criciúma, Barcelona de Guayaquil, Coritiba, Botafogo, Veracruz, Sport Boys, Remo, Fluminense, Campo Grande e Kashima Antlers. Foi técnico da Seleção Brasileira por três partidas amistosas. Como Assistente atuou na Seleção Japonesa, Fenerbahçe(Turquia), Bunyodkor (Uzbequistão), CSKA (Rússia) Olympiakos (Grécia)  e Iraque.

Edu e os filhos, Dudu e Kátia


Edu construiu uma linda família, além da BRILHANTE carreira. Foi casado com Sueli, que é irmã da mulher do Zico, Sandra.  É pai do Dudu Coimbra e da Kátia, e AUTOR do livro “Método Sensorial no Futebol, da infância à Fase Adulta”.  Tem  gratidão a Deus por tudo que conquistou durante sua Vida. Não mede esforços para ajudar quem precisa de ajuda.  Atualmente, é comentarista do Programa Esportivo “Show de Bola”, da Rádio Tupi.

Edu Coimbra: um autêntico VENCEDOR


Edu realizou muitos SONHOS, mas não para de sonhar, porque os sonhos são a energia que rege a VIDA. É um homem realizado, mas não saciado. Busca sempre mais para crescer como pessoa, porque a busca pelo conhecimento faz o ser humano sair da zona de conforto. Não importa se alguém é grande ou pequeno, o importante será sempre o tamanho do SUCESSO que a pessoa conquista! 







Destaque
Tags